Mãe e filha inspiram mulheres a empreender na tecnologia

Mãe e filha inspiram mulheres a empreender na tecnologia

Sarah e Vanessa Dutra – Foto: Camila Rocha

(Paola Carvalho*) – Vanessa Dutra, 43 anos, era uma das três mulheres da sala de 60 alunos de uma das primeiras turma de engenharia mecatrônica do Brasil, na PUC-Minas, no início dos anos 1980. Hoje, a filha Sarah, 21 anos, é relações públicas, consultora e agente de fomento de mulheres no mercado de tecnologia – para orgulho da mãe. Está à frente do Pode Ser Hoje, plataforma com foco em conteúdo sobre empreendedorismo feminino, e participa do Pyladies, grupo de mulheres que programam na linguagem Python. É ainda sócia do Juris Correspondente – uma plataforma de conexão entre advogados e cidadãos.

O Juris Correspondente é uma lawtech – uma startup da área de direito, uma espécie de LinkedIn jurídico. Criado em 2012, conta hoje com quase 100 mil advogados cadastrados, movimentando cerca de R$ 1 milhão ao mês no envio de demandas jurídicas para todo o país. Além de conectar profissionais em todo o Brasil, a plataforma também atua na capacitação do usuário. Neste ano, prevê ganho de R$ 3 milhões com o negócio. Saiba mais aqui.

*Conteúdo da coluna Fora da Caixa, veiculado todo sábado na edição impressa do jornal Estado de Minas. Confira também os canais de vídeopodcast e instagram.

Leia mais
Curso: Newspaper × Hyperlinks: técnicas de jornalismo para construir um texto
Nova economia e inovação no jornal Estado de Minas
Malala: “Educação é o melhor investimento a longo prazo”
Pós graduação alinha direito e tecnologia

Compartilhar

X