Internet das Coisas (IoT) e dos Serviços (IoS)

Internet das Coisas (IoT) e dos Serviços (IoS)

Foto: Bence Boros/Unsplash

(Por Paola Carvalho*) – A Internet das Coisas (Internet of Things, ou IoT) é um conceito que dispõe que a maioria dos dispositivos que usamos diariamente está conectada entre si e pela Internet. Não é necessariamente uma nova internet, mas é uma forma diferente de usá-la, sem tanta intervenção humana. Pode nos oferecer insights importantíssimos ao, por exemplo, criar veículos sem condutor que processam informações ambientais para tomar decisões imediatas e evitar acidentes.

É um termo criado em 1999 pelo britânico Kevin Ashton e que vem se popularizando com a veloz e intensa conexão entre nossos mundos físico e digital – o que muda drasticamente a forma como os consumidores interagem com os seus carros, casas e eletrodomésticos.

Já a Internet dos Serviços (IoS) é, de forma ampla, a geração de serviços atrelados à Internet das Coisas. Partindo da premissa básica de que a IoT envolve comunicação constante entre máquinas e máquinas e entre máquinas e humanos, quanto mais inteligente fica a “coisa”, ou seja, o produto, mais as empresas podem atrelar um serviço a ela, agregando mais valor ao usuário final.

Na prática: uma empresa comercializa elevadores com sensores que enviam dados para a nuvem e essas informações são analisadas em tempo real. Assim, essa mesma empresa, adicionalmente, tem condições de oferecer um pacote de serviços de manutenção preditiva.

*Conteúdo da coluna Fora da Caixa, veiculado todo sábado na edição impressa do jornal Estado de Minas. Confira também os canais de vídeopodcast e instagram.

Leia mais
Mais robôs do que humanos no trabalho em 2025
Entrevista: Filipe Ivo, embaixador da Singularity U em Belo Horizonte
HackTown une tradição e inovação, tecnologia e humanidade
Educação e tecnologia: Minas Gerais tem 11% das edtechs brasileiras

Compartilhar

X