Estado de Minas: seleção da semana - Blank Space

Estado de Minas: seleção da semana

 

Tecnologia para a burocracia ambiental

A startup Licentia, que integra a comunidade do FIEMG Lab, ligado à Federação das Indústrias de Minas Gerais, foi uma das cinco selecionadas para a etapa final do HackBrazil – competição entre equipes de estudantes de Harvard e MIT, duas das principais instituições de ensino dos Estados Unidos, com o objetivo de encontrar soluções para desafios brasileiros. Durante o Brazil Conference at Harvard & MIT 2018, a ser realizado em abril, em Boston, a Licentia fará uma apresentação sobre o seu software que reúne informações ligadas a Estudos de Impacto Ambiental (EIAs) e outros dados públicos relacionados para ajudar organizações na estratégia dos negócios.

 

As mais inovadoras

Nubank (banco digital), 99 (transporte em táxis e carros particulares), Magazine Luiza (varejo), Cargo X (transporte de carga) e BovControl (dados para pecuária e agronegócio). Essas são as empresas brasileiras que figuram na lista das dez mais inovadoras da América Latina, no ranking publicado nesta semana pela plataforma de conteúdo americana Fast Company (FC) – duas a mais que em 2017. Saiba mais em www.fastcompany.com.

 

Sobre impressão 3D

Termina hoje a 1ª Feira de Impressão 3D de Minas Gerais, promovida pela 3D Lab (marca que mais vende filamentos no Brasil) e Raja Valley (um ecossistema empreendedor). Hoje acontecem paineis sobre como escolher a sua impressora; a tecnologia aplicada na medicina e na educação; e como montar um negócio na área, bem como outros temas. Entre os expositores estão a Sethi 3D, Voolt 3D, Mousta, Factor 3D, Sempra, Vorlontec, Triadimensio. Será entre 9h30 e 16h, na Av. Raja Gabaglia, 4343, 3º andar, Santa Lúcia.

 

US$ 735.000.000,00

Foi o valor atingido no dia da pré-venda (terça, 20) da moeda virtual batizada petro, lançada pelo presidente venezuelano Nicólas Maduro.

 

Criptomoeda para driblar o Superman

A Venezuela tornou-se o primeiro país a abraçar o criptomundo e anunciar oficialmente uma moeda digital própria. O preço é atrelado ao valor do barril de petróleo. A capitalização seria uma alternativa para minimizar os efeitos provocados pelas sanções dos Estados Unidos à Venezuela. Entre as muitas análises divulgadas, as negativas pesam mais a balança. A relação entre o preço da petro e o barril de petróleo ainda não estão bem explicadas, o que provoca desconfiança e paralisa o investidor; para o Tesouro americano o investimento na moeda digital pode ser “enquadrado” como um investimento no governo da Venezuela; e pode ser ainda uma medida para criar esperança na população, já que haverá novas eleições presidenciais em abril e Maduro vai concorrer.

Compartilhar

X